quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Portugal permanece no sétimo lugar.

A Seleção Nacional permaneceu no sétimo lugar do «ranking» da FIFA, que continua a ser liderado pela seleção alemã.

As mudanças no top-10 passaram pela descida da França do sétimo para o oitavo posto e da Espanha para o 10.º lugar, tendo o Uruguai subido à nona posição.

«Ranking» da FIFA, a 12 de fevereiro:
1. (1) Alemanha, 1.729 pontos.
2. (2) Argentina, 1.534.
3. (3) Colômbia, 1.456.
4. (4) Bélgica, 1.430.
5. (5) Holanda, 1.385.
6. (6) Brasil, 1.333.
7. (7) Portugal, 1.189.
8. (7) França, 1.168.
9. (10) Uruguai, 1.146.
10. (9) Espanha, 1.144.
(...)
35. (40) Cabo Verde, 756.
41. (51) Irão, 701.
58. (62) Gabão, 585.
84. (81) Angola, 391.
90. (98) Moçambique, 371.
102. (109) Etiópia, 323.
138. (133) Guiné-Bissau, 212.
174. (170) São Tomé e Príncipe, 75.
187. (185) Timor-Leste, 51.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

«Ronaldo vai responder dentro de campo» – Fernando Santos.

O selecionador de Portugal, Fernando Santos, não tem dúvidas que Cristiano Ronaldo vai calar todos os críticos com o seu futebol e com os seus golos.

«De foram alguma. Ronaldo vai responder dentro de campo, que é o que faz melhor, com golos e com toda a sua arte. Tenho a certeza que estará aqui em pleno», afirmou Fernando Santos, à margem da apresentação do particular entre Portugal e Cabo Verde.

O goleador português tem sido alvo de críticas por causa da sua festa de aniversário após a derrota frente ao Atlético Madrid (4-0).

«Pouco antes dessa situação estive em Espanha no jogo frente ao Sevilha e essa festa já estava preparado há cerca de um mês e tal. As pessoas são humanas e ele não iria alterar uma situação que já estava programada. Ele expressa o profissionalismo dele todas as vezes que entra em campo.»

«Vamos receber Cabo Verde com enorme orgulho» – Fernando Gomes.

Na conferência de apresentação do particular entre Portugal e Cabo Verde, que está agendado para 31 de março, às 20.45 horas, no Estádio António Coimbra da Mota, Estoril, o presidente da Federações portuguesa de futebol, Fernando Gomes, garantiu que vão tentar ajudar a vítimas do vulcão com as receitas da partida.

«Vamos receber Cabo Verde com enorme orgulho no qual a Federação irá ajudar na medida das suas possibilidades com a receita para as vítimas do vulcão», afirmou Fernando Gomes.

O presidente da Federação de Cabo Verde, Mário Semedo, agradeceu a cooperação.

«Quero agradecer todo o apoio que o povo de Cabo Verde tem recebido de várias entidades portuguesas. As relações são excelentes e esperamos contar com o apoio de todos os cabo-verdianos em Portugal para assistir ao jogo.

Foi também apresentado um vídeo onde o extremo Nani apela aos portugueses para marcarem presença no particular de ajuda às vítimas da tragédia de 23 novembro.

Portugal defronta Cabo Verde no fecho as comemorações do Centenário da Federação.

Portugal vai defrontar Cabo Verde a 31 de março, em encontro particular, que assinala o enceramento das comemorações do Centenário da Federação Portuguesa de Futebol.

O jogo terá um caráter solidário, com os pormenores a serem desvendados já esta quarta-feira, em conferência de Imprensa, agendada para as 11.30 horas, na sede da Federação Portuguesa de Futebol.

Estarão presentes Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, e o seu homólogo de Cabo Verde, Mário Semedo, assim como os selecionadores dos dois países: Fernando Santos e Rui Águas.

Será o terceiro jogo entre as duas seleções, depois de empate a zero a 24 de maio de 2010 e de vitória de Portugal por 4-0 em maio de 2006.

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Portugal defronta Itália em junho no Qatar

A Seleção Nacional tem um encontro particular marcado para 16 de junho, em Doha, no Qatar, segundo foi divulgado no «site» oficial da FIFA, sem confirmação da parte da Federação Portuguesa de Futebol.

A acontecer, o encontro será três dias depois de Portugal receber a Arménia, em partida do grupo I da fase de qualificação para o Euro-2016.

Portugal já defrontou a Itália em 24 ocasiões (4 vitórias, 2 empates e 18 derrotas), sendo que a última remonta a 6 de fevereiro de 2008, quando a equipa das quinas perdeu por 1-3, em Zurique. 

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Estádio da Luz recebe Portugal – Sérvia a 29 de março.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou na última quinta-feira, no seu site oficial, que o Portugal – Sérvia de 29 de março, quarto jogo de apuramento para o Euro-2016 realizado pela Seleção Nacional, terá como palco o Estádio da Luz, em Lisboa.

O jogo está marcado para as 19.45 horas, pelo que terá lugar a um domingo.

Desde que o atual estádio do Benfica foi inaugurado, em 2003, a equipa das quinas já lá realizou 13 jogos.

Portugal termina ano em sétimo no ranking da FIFA.

A Seleção Nacional encerrou o ano no sétimo lugar do ranking da FIFA, liderado pela Alemanha, atual detentora do título mundial.

Praticamente sem jogos ao longo do último mês não se registaram grandes alterações, mantendo-se as mesmas posições nos 23 primeiros classificados.

Portugal termina o ano em igualdade pontual com a França, superando seleções como a Espanha, o Uruguai, Itália ou Inglaterra.

A próxima atualização será publicada pela FIFA a 8 de janeiro.

Classificação:
1 . Alemanha
2 . Argentina 
3 . Colômbia 
4 . Bélgica 
5 . Holanda
6 . Brasil
7 . Portugal
. França 
9 . Espanha
10. Uruguai
(...)
40.º Cabo Verde
80.º Angola
98.º Moçambique
133.º Guiné
170.º São Tomé e Príncipe
185.º Timor Leste
186.º Macau

sábado, 22 de novembro de 2014

«É estranho estar rodeado de grandes jogadores que vejo na televisão» - Raphael Guerreiro.

Raphael Guerreiro falou esta quinta-feira ao site do Lorient sobre a estreia na Seleção principal de Portugal, admitindo ter sido «estranho» conviver e jogar com «grandes jogadores» que via na televisão.

«Soube da minha chamada à seleção antes do jogo com o Paris Saint-Germain. Fiquei no céu. Após o jogo, e apesar da derrota dececionante, ainda estava nas nuvens. É estranho estar rodeado de grandes jogadores que estou habituado a ver apenas na televisão», confessou.

Receção calorosa ajudou a ultrapassar o constrangimento próprio de um jovem de 20 anos que, de repente, se viu sob os holofotes mediáticos.

«Sempre fui um pouco tímido, mas os jogadores e os dirigentes fizeram tudo para que me integrasse da melhor maneira. Falaram comigo em português e tentei responder da melhor maneira possível. O Adrien, que também fala francês, e o Pauleta foram fundamentais para a minha rápida adaptação. Ninguém ali é arrogante como muitas vezes afirmam nos jornais», aproveitou para frisar.

Aposta de Fernando Santos para os jogos com Arménia e Argentina, Raphael Guerreiro espera ter correspondido ao voto de confiança do selecionador nacional. Os elogios, esses, foram muitos.

«Devido à vaga de lesões dos jogadores da minha posição talvez esta tenha sido uma oportunidade única para me mostrar e fazer as coisas bem. Quando somos reconhecidos pelos principais jogadores é sempre bom. O Pepe, por exemplo, disse que ficou surpreso com o meu desempenho. É um bom presságio e espero continuar», desejou.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

PORTUGAL 1-0 ARGENTINA

«O que fica para a história é o resultado» - Beto.

Beto reconhece que a exibição de Portugal no jogo com a Argentina ficou aquém do desejado, mas lembra que, no futuro, será a vitória por 1-0 a merecer honras de destaque.

«Senti-me bem e feliz por voltar a jogar e representar a seleção do meu País. É um motivo de orgulho e grande felicidade. Senti-me tranquilo e confiante com jogadores que já conheço há muitos anos. Não é uma novidade para mim», começou por afirmar o guarda-redes.

«Não encontrámos o equilíbrio que queríamos, mas anulámos os pontos fortes da Argentina. Não tivemos a posse de bola que desejávamos, mas no cômputo geral fizemos um bom jogo. Não foi o nosso melhor jogo, mas o que fica para a história é a vitória. É mais um marco. A equipa está a crescer e a melhorar. Não estamos no nosso ponto máximo, é preciso tempo», sublinhou.

«As coisas estão a sair-me bem» - Quaresma.

Ricardo Quaresma não esconde a satisfação com o bom momento que atravessa na Seleção Nacional. 

«Está correr bem para toda a gente. Estou confiante, as coisas estão a sair-me bem. Vou continuar a trabalhar para que continue assim», afiançou o extremo do FC Porto, analisando de forma sucinta, mas eloquente, a exibição que rubricou no jogo com a Argentina.

«Entrei mal mas acabei bem. Não é como começa, mas como acaba», realçou o autor do cruzamento para o golo de Raphael Guerreiro.

«Estou motivado, com confiança as coisas saem naturalmente. É o que está a acontecer», atirou Quaresma.